Presidente da Itália recebe Azzurra após título na Euro

Chiellini dedicou o título da Euro aos italianos e a Astori

Foto da delegação da Azzurra com o presidente da Itália, Sergio Mattarella (foto: Divulgação/Figc)
15:23, 12 JulROMA ZRS

(ANSA) - A seleção da Itália campeã da Eurocopa participou nesta segunda-feira (12) de uma cerimônia com o presidente do país, Sergio Mattarella, no Palácio do Quirinale, sede da Presidência da República.

No evento, que começou com o hino nacional da Itália, o técnico Roberto Mancini agradeceu Mattarella pelo convite e dedicou o título aos milhões de italianos.

"Construímos uma das páginas mais bonitas da história do futebol. Dedicamos a vitória aos italianos. Estamos orgulhosos de estar aqui no Quirinale, agradeço ao Matterella por ser um grande torcedor da seleção", disse o comandante da Azzurra.

O zagueiro Giorgio Chiellini, capitão da seleção italiana e um dos destaques da gloriosa campanha na Eurocopa, destacou a união do grupo e dedicou a vitória ao ex-zagueiro Davide Astori, falecido em março de 2018.

"Queremos dedicar a vitória ao Mattarella, a todos os italianos e a Davide Astori, que sempre estará presente em nossos pensamentos. Esse sucesso é uma vitória do grupo, daqueles que conseguiram colocar o bem coletivo antes do individual. Nós acreditamos nos valores da amizade", comentou o defensor da Juventus.

Mattarella, que esteve presente ontem (11) no Estádio de Wembley, destacou que a Azzurra mereceu ter vencido a final antes das penalidades e elogiou o coletivo da equipe campeã da Eurocopa.

"Vocês mereciam vencer bem antes dos pênaltis, porque jogou com duas desvantagens, a torcida e o gol sofrido no começo, foi uma vitória bem merecida. Vocês fizeram um grande jogo, mostraram uma ótima harmonia coletiva e esse é o significado do esporte. Mancini sempre teve confiança desde o início do seu mandato", disse o chefe de Estado italiano.

Em seu discurso, o presidente agradeceu o goleiro Gianluigi Donnarumma e também lembrou de Astori. Mattarella ainda parabenizou Leonardo Spinazzola, que rompeu o tendão de aquiles na partida contra a Bélgica.

"Gostaria de parabenizar Donnarumma, o melhor jogador do torneio, que deixou milhões de italianos felizes. Muitas felicidades para o futuro", destacou.

Gabriele Gravina, presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), afirmou que a seleção é o grande símbolo da Itália.

"Esta seleção é a Itália, símbolo de um país ferido, mas caracterizado por um grande desejo de recuperação. O maior legado desta equipe não é só a beleza do seu jogo, mas também seus valores", opinou.

O presidente italiano recebeu ao longo da cerimônia uma camisa da Azzurra personalizada com o número 10, além da assinatura de todos os membros da equipe.

Matteo Berrettini

O tenista italiano Matteo Berrettini, que perdeu a final de Wimbledon para o sérvio Novak Djokovic, também esteve na cerimônia no Quirinale.

"É um sonho estar aqui e ter participado de uma final com Djokovic. Espero voltar aqui com um troféu para deixar todos vocês ainda mais orgulhosos", afirmou o tenista, que entregou sua raquete como um presente para Mattarella. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA