Reino Unido anuncia 11 prisões por racismo na final da Euro

3 jogadores ingleses foram alvo de insultos racistas após derrota

Rashford foi uma das vítimas dos ataques racistas
Rashford foi uma das vítimas dos ataques racistas (foto: EPA)
14:05, 05 AgoLONDRES ZGT

(ANSA) - A polícia britânica informou nesta quinta-feira (5) que, até o momento, 11 pessoas foram presas e denunciadas pelos insultos racistas feitos nas redes sociais contra jogadores negros da seleção inglesa após a derrota do time na final da Eurocopa.

Os detidos são homens de 18 a 63 anos e as detenções ocorrem desde o dia da final, em 11 de julho. No primeiro boletim divulgado sobre o caso, em 15 de julho, eram apenas quatro prisões.

A investigação da Football Policing Unit informou que recebeu mais de 600 notificações de comentários racistas em postagens e que 207 deles estão na mira por "natureza criminosa".

Destes, 123 vinham de usuários de contas no exterior enquanto 34 eram de residentes no Reino Unido - ou seja, passíveis de punição pelas autoridades locais. Os demais ainda estão sob investigação e dois casos foram enviados para as autoridades de outros países.

Um dos chefes da polícia britânica, Mark Roberts, afirmou em coletiva de imprensa que "alguns acreditavam que poderiam se esconder por trás de um perfil nas redes sociais e ficarem impunes ao falarem coisas abomináveis". "Mas, é melhor eles pensarem duas vezes porque temos investigadores trabalhando de forma proativa", acrescentou.

Após a derrota nos pênaltis para a Itália na final da Euro, Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka foram alvos de uma onda de comentários racistas em suas redes sociais.

Imediatamente, outros torcedores e o mundo do futebol em geral se manifestou de maneira unânime condenando o crime e cobrando que as autoridades tomassem medidas efetivas contra os criminosos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA