Itália adotará medidas rígidas contra racismo nos estádios

Koulibaly foi alvo de insultos raciais recentemente
Koulibaly foi alvo de insultos raciais recentemente (foto: ANSA)
21:59, 07 OutROMA ZCC

(ANSA) - A Lega Serie A, responsável por fazer a gestão da elite do futebol italiano, decidiu nesta quinta-feira (7) implementar medidas mais rígidas para combater o racismo nos estádios da Itália, a partir de 13 de outubro.

Durante encontro realizado em Lissone, na região da Lombardia, os clubes concordaram em adotar regras compartilhadas contra os culpados de praticar crimes raciais e discriminatórios, como, por exemplo, a possibilidade de proibir o acesso a todas as instalações dos estádios.

A medida é vista como um sinal de condenação unânime e decisiva de todo o mundo do futebol contra os casos de racismo. Os atos foram um dos principais temas debatidos entre os cartolas, principalmente depois que o zagueiro Kalidou Koulibaly, do Napoli, voltou a ser alvo de insultos nos últimos dias.

Além disso, foram apresentados os resultados da campanha contra o racismo "Keep Racism Out", promovida pela Lega, em colaboração com todos os clubes e com o Escritório Nacional contra a Discriminação Racial (Unar), desde a temporada passada.

Recentemente, a Premier League anunciou também que os torcedores que praticarem atitudes racistas ou discriminatórias serão banidos de todos os campos ingleses. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA