Presidente da Fifa propõe Copa de 2030 em Israel e Emirados

Gianni Infantino fez sua primeira visita oficial a Israel

Gianni Infantino durante o jogo entre Holanda e Áustria
Gianni Infantino durante o jogo entre Holanda e Áustria (foto: EPA)
12:43, 13 OutTEL AVIV ZRS

(ANSA) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, cogitou na última terça-feira (12) a possibilidade de Israel e Emirados Árabes Unidos sediarem juntos a Copa do Mundo de 2030.

Em sua primeira visita oficial a Israel, o dirigente se encontrou em Jerusalém com o primeiro-ministro do país, Naftali Bennett. De acordo com Infantino, a assinatura dos "Acordos de Abraão" pode ajudar a nação a receber uma Copa do Mundo.

"Porque não podemos sonhar com uma Copa do Mundo em Israel e seus vizinhos? Com os 'Acordos de Abraão', porque não organizar um Mundial com os demais países do Oriente Médio e os palestinos? Nada é impossível, temos que pensar grande. Sediar um Mundial é uma aventura, é mais do que somente um evento esportivo", disse o presidente da Fifa.

O encontro entre Infantino e Bennett contou com as presenças do ex-embaixador norte-americano em Israel David Friedman e do ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos Steven Mnuchin.

O ministro do Esporte e Cultura de Israel, Chili Tropper, também se encontrou com Infantino e elogiou os comentários do dirigente. Na ocasião, eles discutiram uma futura cooperação entre a Fifa e o país asiático.

A entidade máxima do futebol foi amplamente criticada por levar a Copa do Mundo de 2022 até o Catar, já que a nação é constantemente apontada por entidades internacionais por desrespeitar os princípios dos direitos humanos.

A visita de Infantino não agradou os palestinos, que cancelaram uma reunião entre o presidente da Fifa e o líder da Federação Palestina de Futebol, Jibril Rajoub, que aconteceria em Ramallah. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA