Em baixa, Juventus inicia regime de concentração em Turim

Medida servirá para tentar alavancar o futebol da Velha Senhora

Massmiliano Allegri durante o jogo contra o Verona
Massmiliano Allegri durante o jogo contra o Verona (foto: ANSA)
12:31, 01 NovTURIM ZRS

(ANSA) - Enfrentando um início de Campeonato Italiano muito difícil, a Juventus decidiu colocar seu elenco em um regime de concentração, que começou nesta segunda-feira (1º) e vai durar até o próximo sábado (6).

A medida, que é tradicionalmente tomada entre os clubes de futebol da Itália em momentos de crise, tem o objetivo de elevar o desempenho do elenco para os próximos confrontos.

Em baixa na Série A, com somente 15 pontos somados em 11 jogos, a Velha Senhora vai receber a Fiorentina no sábado, pela 12ª rodada da liga. Porém, no meio do caminho, os piemonteses terão um encontro amanhã (2) diante do Zenit, da Rússia, pela Liga dos Campeões.

A delegação da Juventus passará a semana no JHotel, em Turim, e só será liberada depois do duelo contra a Fiorentina, no Allianz Stadium.

Derrotada em Verona graças aos dois gols do inspirado Giovanni Simeone, a equipe comandada por Massimiliano Allegri acumulou sua segunda derrota consecutiva no campeonato, após perder para o Sassuolo. Os dois resultados negativos atrasaram os bianconeri na tabela de classificação.

Na oitava colocação, a Juve está 16 pontos atrás da dupla Napoli e Milan, que dividem a liderança da competição. Os azzurri levam a vantagem em virtude do saldo de gols, que está 20 contra 15 dos rossoneri.

"Temos 15 pontos e eles são o que merecemos. Entramos em campo pensando que éramos superiores aos nossos adversários, mas não somos. Agora temos que trabalhar, calar a boca e sentir vergonha, além de pensar na Champions League", comentou Allegri logo após a derrota para o Verona.

Os períodos de concentração parecem que voltaram à moda na principal divisão do futebol italiano. Além da aniversariante Juventus, que completou 124 anos hoje (1º), as equipes da Sampdoria e da Udinese também iniciaram um retiro. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA