Dybala presta depoimento na Itália em investigação contra Juve

Jogador argentino conversou com os investigadores por três horas

Depoimento do craque argentino durou por volta de três horas
Depoimento do craque argentino durou por volta de três horas (foto: ANSA)
15:52, 24 MarTURIM ZRS

(ANSA) - O atacante Paulo Dybala, da Juventus, prestou um longo depoimento nesta quinta-feira (24) em Turim, na Itália, como parte das novas investigações contra a Velha Senhora por supostos crimes financeiros.

O argentino foi o primeiro jogador do clube bianconero a ser ouvido pelos responsáveis da investigação "Prisma", que tentam esclarecer quatro pagamentos mensais que os atletas da Juve decidiram congelar durante o período da pandemia de Covid-19.

O depoimento do camisa número 10 da Juventus, que deixará o clube no final da atual temporada, durou por volta de três horas. A imprensa local informa que outros jogadores serão ouvidos nas próximas semanas.

A operação deflagrada na última quarta-feira (23) em escritórios de advocacia em Turim, Roma e Milão tem como alvo o presidente Andrea Agnelli, o vice-presidente Pavel Nedved, o ex-diretor esportivo Fabio Paratici (atualmente no Tottenham) e outros três executivos.

Segundo as autoridades italianas, a Juventus lançava em seus balanços ganhos de capital fictícios provenientes da compra e venda de jogadores, receitas que seriam de "natureza meramente contábil". As operações suspeitas totalizam pouco mais de 280 milhões de euros em três anos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA