Tribunal absolve Juventus e Napoli de fraude contábil

Clubes haviam sido denunciados na justiça desportiva

Juventus e Napoli são acusados de inflar valores obtidos com transferências
Juventus e Napoli são acusados de inflar valores obtidos com transferências (foto: ANSA)
12:53, 15 AbrROMA ZLR

(ANSA) - O tribunal da Federação Italiana de Futebol (Figc) absolveu nesta sexta-feira (15) todos os clubes e dirigentes que respondiam por supostas fraudes contábeis relativas a transferências de jogadores, incluindo Juventus e Napoli.

Cartolas de 11 times de diferentes divisões da Itália haviam sido denunciados pela procuradoria federal da Figc sob a acusação de inflar valores obtidos com transferências de jogadores, de modo a reduzir prejuízos em seus balanços.

Os promotores haviam pedido gancho de 12 meses para o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, e de 11 meses e cinco dias para o mandatário do Napoli, Aurelio De Laurentiis, mas todos acabaram absolvidos. A Velha Senhora e o clube azzurro também arriscavam pagar multas de 800 mil e 392 mil euros, respectivamente.

"O Tribunal Federal Nacional, presidido por Carlo Sica, absolveu todos os clubes, dirigentes e administradores que haviam sido denunciados pela procuradoria federal por ter contabilizado nos balanços lucros e direitos de jogadores com valores excedentes àqueles consentidos pelos princípios contábeis. As motivações serão divulgadas nos próximos dias", diz um comunicado da Figc.

Ainda cabe recurso por parte da procuradoria. Além de Juventus e Napoli, os outros times da Série A denunciados são Empoli, Genoa e Sampdoria. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA