Milan goleia Sassuolo e conquista Série A após 11 anos de jejum

Milan derrotou Sassuolo por 3 a 0 no estádio Mapei (foto: AFP)
18:01, 22 Mai ZCC

(ANSA) - O Milan derrotou o Sassuolo por 3 a 0 neste domingo (22), na cidade de Reggio Emilia, e voltou a conquistar o título da Série A da Itália após 11 anos de jejum.

Os rossoneri, que superaram a concorrência da rival Inter de Milão, faturaram a principal divisão do futebol do país pela 19ª vez na história.

Com o estádio Mapei lotado, o Milan pressionou o Sassuolo desde o apito inicial e abriu o placar aos 16 minutos, com Giroud, após Rafael Leão fazer uma ótima jogada pela esquerda, deixando marcador para trás e cruzando rasteiro para o atacante dominar e balançar a rede.

Aos 31 minutos, Giroud ampliou em um lance parecido. Logo depois, Kessié fez o terceiro, após cruzamento de Leão pelo lado direito. Na segunda etapa, o Milan continuou pressionando o Sassuolo, e Ibrahimovic marcou o quarto da partida, mas foi anulado por impedimento.

O tão aguardado Scudetto coroou a sólida temporada da equipe comandada por Stefano Pioli, que soube administrar a liderança do campeonato. Além disso, o Milan foi capaz de superar todas as adversidades do início da campanha, como as saídas de Gianluigi Donnarumma e do meia-atacante Hakan Çalhanoglu.

Além dessas importantes saídas, o Milan sofreu bastante ao longo da temporada com lesões, que atrapalharam os desempenhos de Zlatan Ibrahimovic, Alessandro Florenzi e Simon Kjaer.

O time lombardo ainda precisou jogar uma boa quantidade de partidas sem o goleiro Mike Maignan, um dos principais heróis do título, por causa de uma fratura no pulso.

No entanto, apesar de alguns deslizes pelo caminho, o Milan contou com atuações de gala de Theo Hernández, Sandro Tonali, Fikayo Tomori e Rafael Leão, que encerrou a temporada como o artilheiro do time rossonero, com 11 gols marcados. A solidez defensiva foi um importante fator para a conquista da liga.

Com 66 gols marcados, o Milan ficou bem longe da Internazionale, que foi a detentora do melhor ataque da competição (84). No entanto, o clube fechou a Série A com a melhor defesa, já que tomou apenas 31 tentos em 38 partidas.

Em uma campanha com 26 vitórias, oito empates e quatro derrotas, o Milan fechou sua gloriosa Serie A com 86 pontos, a dois de distância da vice-campeã Internazionale. O clube assumiu a ponta da tabela na 25ª rodada e simplesmente não largou mais.

O Milan não vencia a Série A desde a edição de 2010/11, quanto possuía em seu elenco nomes como Alessandro Nesta, Thiago Silva, Andrea Pirlo, Gennaro Gattuso, Clarence Seedorf, Robinho e Alexandre Pato, todos sob o comando de Massimiliano Allegri, atual técnico da Juventus.

A equipe rossonera só conseguiu criar uma sólida estrutura para brigar novamente por posições de destaque no período em que o fundo de investimentos norte-americano Elliott assumiu o controle. O grupo, que comprou o Milan do chinês Yonghong Li, injetou por volta de 700 milhões de euros nos caixas do clube desde 2018.

Apesar da administração da Elliott ter sido coroada com o Scudetto, a gestora de recursos pode estar perto de vender o Milan, que recebeu ofertas das empresas de investimentos Investcorp, do Bahrein, e Redbird Capital Partners, dos Estados Unidos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA