Portugal autoriza venda do Chelsea para consórcio americano

Mudança de propriedade também recebeu sinal verde do Reino Unido

Chelsea poderá participar normalmente da próxima edição da Premier League
Chelsea poderá participar normalmente da próxima edição da Premier League (foto: EPA)
11:08, 26 MaiLISBOA ZRS

(ANSA) - Após o sinal verde do governo britânico, as autoridades de Portugal aprovaram nesta quinta-feira (26) a venda do Chelsea pelo oligarca russo Roman Abramovich, que também tem passaporte português.

O anúncio foi realizado em uma nota conjunta publicada pelos Ministérios dos Negócios Estrangeiros e das Finanças do país ibérico, citada pela agência de notícias portuguesa LUSA.

As pastas afirmam que a posição de Lisboa está em consonância com a da Comissão Europeia. Os Ministérios ainda sublinharam que a autorização foi concedida pela garantia do governo britânico de que o valor arrecadado será doado para fins humanitários.

O novo dono do clube londrino será o norte-americano Todd Boehly, coproprietário do Los Angeles Dodgers. O consórcio liderado pelo empresário pagou cinco bilhões de euros para adquirir o Chelsea.

Abramovich não embolsará nada com a venda dos Blues, pois toda a renda será doada a uma instituição de caridade que cuida das vítimas da guerra na Ucrânia. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA