Em carta, Barack Obama exalta valores de Muhammad Ali

Funeral do ex-boxeador foi realizado nesta sexta-feira

Luvas de boxe enfeitam casa onde o ex-lutador viveu na infância (foto: EPA)
15:29, 11 JunNOVA YORK ZLR

(ANSA) - "Muhammad Ali foi a América. Muhammad Ali sempre será a América". Assim dizia a carta enviada pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para o funeral de um dos maiores ídolos da história do boxe, morto no último fim de semana aos 74 anos.

 

A cerimônia ocorreu nesta sexta-feira (10), na cidade de Louisville, e o mandatário norte-americano não pôde estar presente devido à formatura de sua filha Malia, mas mandou uma mensagem por meio de sua assessora Valerie Jarrett, que a leu para o público.

 

"O homem que celebramos hoje não era apenas um pugilista, um poeta, um agitador ou um homem de paz. Não era só um muçulmano, um afro-americano ou um menino de Louisville. Não era apenas o maior de todos os tempos. Era Muhammad Ali", afirmou Obama em sua carta.

 

Segundo o presidente, o ex-boxeador, que lutou durante anos contra o Mal de Parkinson, representou as "liberdades fundamentais" dos Estados Unidos. "Ali inspirou inclusive um menino com um nome estranho e o fez acreditar que podia se tornar qualquer coisa, até presidente dos Estados Unidos", concluiu. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA