Dois ciclistas do Giro d'Italia contraem novo coronavírus

Doença também contaminou 6 funcionários de 3 equipes diferentes

Ciclistas durante a nona etapa do Giro d'Italia
Ciclistas durante a nona etapa do Giro d'Italia (foto: ANSA)
14:12, 13 OutROMA ZRS

(ANSA) - A pandemia do novo coronavírus também afetou o Giro d'Italia. Dois ciclistas e seis funcionários de três equipes diferentes testaram positivo para o Sars-CoV-2.

Os atletas infectados são Steven Kruijswijk, da Jumbo-Visma, e Michael Matthews, da Sunweb. Os dois estão assintomáticos e foram isolados.

A Covid-19 também atingiu quatro funcionários da Mitchelton-Scott, um da AG2R-La Mondiale e outro da Ineos. Em decorrência dos casos positivos, a equipe Mitchelton-Scott decidiu se retirar da edição de 2020 do Giro d'Italia.

"Infelizmente, recebemos a notícia dos resultados positivos da Covid-19 para nossos funcionários. Por uma questão de responsabilidade social para com nossos pilotos e nossa equipe, com o grupo e a organização do Giro d'Italia, tomamos a decisão de desistir da corrida", explicou Brent Copeland, CEO da Mitchelton-Scott.

Já a Jumbo-Visma, equipe de Kruijswijk, decidiu que não disputará a 10ª etapa da atual edição da prova. O português João Almeida, da Deceuninck-Quick-Step, é o atual dono da "camisa rosa", com 30 segundos na frente de Wilco Kelderman, da Sunweb, e 39 de Pello Bilbao, da Bahrain-McLaren. (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA