Itália registra recorde mínimo de nascimentos dos últimos 20 anos

País é também o segundo mais velho do continente europeu

Itália registrou menor número de nascimento de bebês dos últimos 20 anos.
Itália registrou menor número de nascimento de bebês dos últimos 20 anos. (foto: EPA)
15:42, 28 MaiROMA ZGT

(ANSA) - Novo recorde mínimo de nascimentos batido pela Itália, considerando os últimos 20 anos: em 2013, nasceram apenas 515 mil bebês no país. Em 1995, o país registrou 503 mil nascimentos.
    O relatório anual divulgado pelo Instituto Italiano de Estatísticas (Istat, na sigla em italiano) mostrou que o país é o segundo mais velho da Europa, tendo 154,4 mil pessoas acima dos 65 anos contra menos de 100 mil jovens abaixo dos 15 anos. A Itália só fica atrás da Alemanha nesse quesito. O relatório também apontou que a crise econômica italiana fez com que mais pessoas saíssem da Itália para buscar algo melhor em outro país, o número aumentou 17,9%.
    Mercado de trabalho O estudo também mostrou que, em 2013, dois milhões de famílias têm, ao menos, uma pessoa entre 15 e 64 anos sem emprego ou sem alguma pensão paga pelo governo. Somando todos os dados sobre a economia, são três milhões de famílias que enfrentam alguma dificuldade financeira.
    O número de desempregados subiu para 6,3 milhões de pessoas. A situação mais preocupante é entre os mais jovens: 2,4 milhões dos que têm entre 15 e 29 anos estão sem trabalhar ou estudar. Se forem consideradas as pessoas até 35 anos, esse número aumenta em mais 1,8 milhão de desempregados.
    Entre 2008 e 2013, a importância financeira das mulheres para as famílias aumentou: 591 mil famílias têm como principal renda financeira o trabalho de uma mulher, aumento de 34,5%. O Istat também revelou que grande parte dos italianos, pelo momento econômico desfavorável, está aceitando contratos de trabalhos menores para ter alguma renda para a família. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA