Filho de Berlusconi aparece em processo ligado a Vatileaks 2

Paolo Berlusconi é investigado em Roma por concussão

Filho de Berlusconi, Paolo apareceu em processo ligado a Vatileaks 2
Filho de Berlusconi, Paolo apareceu em processo ligado a Vatileaks 2 (foto: ANSA)
08:27, 02 DezROMA ZBF

(ANSA) – O filho do ex-premier italiano Silvio Berlusconi está sendo investigado pela Procuradoria de Roma em um processo sobre o casal Francesca Immacolata Chaouqui e Corrado Lanino, envolvidos no recente escândalo de fuga de documentos secretos do Vaticano.

 

De acordo com fontes locais, Paolo Berlusconi está sendo investigado por concussão (abuso de poder) devido a correspondências conquistadas pelas autoridades sobre a venda do castelo de San Girolamo, em Narni.

 

Nesta manhã, o jornal “Corriere della Sera” publicou uma matéria sobre a relação de Paolo com Chaouqui, ex-membro da Comissão de Estudos sobre as Atividades Econômicas da Santa Sé (Cosea), criada pelo papa Francisco em 2013 para monitorar as contas vaticanas, mas já dissolvida.

 

De acordo com a reportagem, Chaouqui praticava concussão e tráfico de influência, prometendo seu apoio dentro do Vaticano em temas relacionados ao ex-premier e ao seu filho.

 

Em nota, o advogado de Berlusconi, Niccolò Ghedini, negou que Chaouqui e o ex-premier tivessem algum tipo de relação de amizade ou profissional. “O ex-premier nunca teve contato com a senhora Francesca Chaoqui”, escreveu. “O doutor Berlusconi ocasionalmente conheceu Chaoqui, em situações normais, e não houve nenhuma relação com os acontecimentos citados pela imprensa”, destacou o representante legal.

 

No início de novembro, o Vaticano revelou em nota que havia prendido o monsenhor espanhol Lucio Angel Vallejo Balda, 54 anos, membro da Opus Dei e que já foi secretário da Prefeitura dos Assuntos Econômicos da Santa Sé, e a laica Francesca Immacolata Chaouqui, 33 anos, por terem subtraído e vazado documentos sigilosos. A mulher, no entanto, foi liberada posteriormente. O vazamento de documentos deu origem a dois livros “Via Crucis” e “Avarizia”, os quais denunciam escândalos na Santa Sé. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA