Procuradoria de Bergamo, na Itália, abre investigação contra Ryanair

Companhia aérea cancelou milhares de voos nos últimos dias

Procuradoria de Bergamo, na Itália, abre investigação contra Ryanair
Procuradoria de Bergamo, na Itália, abre investigação contra Ryanair (foto: ANSA)
18:24, 21 SetMILÃO ZGT

(ANSA) - A Procuradoria de Bergamo, capital da província de Lombardia, na Itália, abriu nesta quinta-feira (21) um processo contra a companhia aérea low-cost Ryanair após uma série de cancelamentos de voos que afetou milhares de passageiros.

A ação foi proposta pela Codacons, uma associação italiana de direitos dos consumidores, e será investigada pela Justiça segundo a própria entidade.

O presidente da Codacons, Carlo Rienzi, explicou que agora, os "magistrados irão esclarecer quando a Ryanair teve consciência das dificuldades para organizar os voos, se houve atrasos na decisão de informar os cancelamentos, se a companhia estava respeitando as normas de ressarcimento e se há hipóteses penalmente relevantes".

Ontem (20), a Autoridade Antitruste da Itália já havia anunciado que também estava investigando os cancelamentos da companhia irlandesa que, além de problemas técnicos, enfrentou uma greve de pilotos e comissários de bordo que cobram melhores condições de trabalho.

Já a Entidade Nacional para a Aviação Civil (Enac) informou que a Ryanair está "se empenhando" em resolver os problemas dos milhares de passageiros, seja no pagamento de indenizações ou na remarcação de voos.

"Ryanair está empenhada em verificar o mais rápido possível os problemas evidenciados pela Enac e em apresentar as necessárias modificações também para facilitar os problemas dos passageiros para saber o quanto cada um deve receber, reembolsos, proteção e compensação pecuniária nos casos previstos", informou a Enac. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en