Paquistanesa é morta por querer se casar com italiano

Sana Cheema, 25, vivia em Brescia e foi degolada em seu país

Sana Cheema, 25, vivia em Brescia e foi degolada em seu país
Sana Cheema, 25, vivia em Brescia e foi degolada em seu país (foto: ANSA)
15:11, 21 AbrBRESCIA ZLR

(ANSA) - Uma paquistanesa de 25 anos residente em Brescia, no norte da Itália, foi assassinada em seu país, supostamente pelo pai e pelo irmão, porque queria se casar com um rapaz italiano.

Segundo o diário "Giornale di Brescia", Sana Cheema teria sido degolada pela própria família durante uma viagem para sua cidade de origem, Gujrat, no Paquistão setentrional. Ela vivia em Brescia desde criança e tinha cidadania italiana. Ainda de acordo com o jornal, os dois supostos autores do homicídio foram presos pela polícia paquistanesa.

"Pobre garota, degolada pelo padre e pelo irmão porque queria simplesmente ser livre. Quanta tristeza, quanta raiva. A Itália não pode dar nenhum espaço para quem traz essa 'cultura'", afirmou o líder ultranacionalista Matteo Salvini, possível futuro primeiro-ministro do país. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA