Malta acolherá migrantes resgatados por ONG italiana

Salvini proibiu o desembarque das pessoas no território italiano

Malta acolherá migrantes resgatados por ONG italiana (foto: ANSA)
18:47, 05 JulROMA ZCC

(ANSA) - Os imigrantes a bordo do navio da ONG Mediterranea Saving Humans, que foram resgatados no mar da Líbia, devem desembarcar no porto de Malta, informou nesta sexta-feira (5) o vice-premier e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini.

A decisão foi tomada depois que 13 pessoas, incluindo mulheres e crianças, deixaram o navio, que no momento está na costa da ilha de Lampedusa, escoltado pelo navio espanhol "Open Arms".

De acordo com um comunicado, os imigrantes serão recebidos em La Valeta, mas a Itália precisará acolher outros 55 migrantes da ilha.

"Este acordo não afeta a situação em que esta operação foi realizada e em que Malta não tem responsabilidade legal, mas faz parte de uma iniciativa que promove o espírito europeu de cooperação e de boa vontade entre Malta e Itália", diz a nota.

A ONG Mediterranea Saving Humans socorreu as 54 pessoas de um bote inflável em dificuldades na área de busca e salvamento (SAR) da Líbia. O governo italiano, por sua vez, questiona o fato de as ONGs do Mediterrâneo atuarem na zona de busca e salvamento da Líbia.

Salvini, inclusive, já comprou briga com praticamente todas as ONGs que operam no Mediterrâneo. O vice-premier italiano assinou até um decreto para proibir a entrada das embarcações em águas italianas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA