As verdades e mentiras do surto de coronavírus na Itália

Epidemia já provocou a morte de 12 pessoas no país europeu

Primera víctima fatal en China por el coronavirus que afecta la respiración
Primera víctima fatal en China por el coronavirus que afecta la respiración (foto: Ansa)
08:56, 27 FevSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - Com 12 mortes e mais de 400 casos confirmados de contágio do novo coronavírus nas últimas horas, a Itália é o terceiro país do mundo mais afetado pelo surto, atrás de China e Coreia do Sul.

Confira as principais perguntas e respostas sobre a situação da Itália:

1)O que é o novo coronavírus?

É um vírus que tem provocado doença respiratória pelo novo agente coronavírus (SARS-CoV-2), descoberto no fim de dezembro de 2019 após ter casos registrados na China.Os coronavírus fazem parte de uma grande família viral, conhecida desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e animais. A hipótese mais provável é que a fonte primária do vírus tenha começado a circular em um mercado de frutos do mar em Wuhan, no território chinês. Geralmente, as infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. No entanto, alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública.

2)Como o novo coronavírus é transmitido?

Segundo o Ministério da Saúde, ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para pessoa. As investigações estão em andamento, mas a disseminação do novo coronavírus está ocorrendo e pode ser de forma continuada.

3)Quais os sintomas do novo coronavírus?

A doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus, apresenta sintomas variados. Os mais comuns são tosse seca, febre e cansaço, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Outros pacientes também podem sentir dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta ou diarreia. Em casos mais graves, as pessoas apresentam uma síndrome respiratória aguda e insuficiência renal.

4) Quantos casos foram registrados na Itália?

Até o momento, a Itália registrou 424 casos de contágio pelo coronavírus. No total, 12 pessoas morreram em decorrência da doença. Todas as vítimas eram idosas.

5) Em quais áreas da Itália há incidência do novo coronavírus?

Os casos do novo coronavírus estão ocorrendo, principalmente, no norte da Itália, entre a Lombardia e o Vêneto. Um mapa completo dos contágios e das mortes já registrada pode ser acessado em: 

http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/italia/noticias/2020/02/26/confira-o-mapa-dos-casos-do-novo-coronavirus-na-italia_40b01b1d-c12b-4861-a1a7-6567f282081e.html

6) Há restrições de voos?

A companhia Bulgarian Air suspendeu todos os voos com destino a Milão até 27 de março. Nações como o Kuwait, a Coreia do Sul, a Tailândia, a Jordânia, o Iraque, a Holanda e as Ilhas Seychelles também adotaram medidas de restrição - e até proibição - a viajantes que provêm da Itália. No serviço ferroviário, os trens que ligam Milão a Paris irão parar na fronteira, em Modane, para controles sanitários. Os funcionários das composições, como maquinistas, irão descer dos trens, que serão assumidos por italianos para seguir viagem. A Alemanha, por sua vez, anunciou que não adotará nenhuma restrição.

7) Devo cancelar uma viagem programada para a Itália?

A decisão de cancelar uma viagem para a Itália é pessoal. Até o momento, o governo do Brasil desaconselhou oficialmente apenas as viagens para a China - a Itália não está na lista. No entanto, outros países, como a Rússia, passaram a desaconselhar viagem à Itália. Os Estados Unidos colocaram a Itália na categoria 2, de uma escala até 4, de advertência a turistas. O governo norte-americano pede que os cidadãos aumentem as medidas de precaução.

O Reino Unido, por sua vez, decidiu impor um isolamento de 14 dias a todas as pessoas que chegarem no país vindas do norte da Itália e apresentem sintomas de contágio.

8) Todas as aulas estão suspensas na Itália?

Não. Apenas algumas regiões decidiram suspender temporariamente as aulas, principalmente na zona norte da Itália, onde há maior incidência de contágio pelo novo coronavírus. Em Nápoles, o prefeito Luigi de Magistris também ordenou o fechamento das instituições de ensino.

A ministra da Educação da Itália, Lucia Azzolina, disse ainda que não há "nenhum risco" que os estudantes "percam o ano" por causa da epidemia. Em algumas escolas, foi adotado o método de ensino pela internet. As aulas estão programadas para voltarem ao normal no dia 2 de março, a menos que novos acontecimentos alterem a decisão.

9) Outros serviços estão com o funcionamento afetado?

Sim. Igrejas, centros culturais e arqueológicos e até bares estão adotando medidas para evitar a propagação do novo coronavírus na Itália. A região da Lombardia, por exemplo, permitiu que os bares abram após às 18h locais, mas recomendou que todos os clientes sejam atendidos em suas mesas, e não nos balcões.

10) A Itália sofre uma pandemia?

Não. Pandemia significa uma epidemia de doença infecciosa que se espalha entre a população de uma grande área geográfica como ou até mesmo por todo o planeta. A situação atual do novo coronavírus é considerada uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII).

11)O que devo fazer para evitar ser contaminado com o novo coronavírus?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que medidas de proteção são as mesmas adotadas para prevenir doenças respiratórias comuns, como lavar as mãos com água e sabão ou com desinfetantes para mãos à base de álcool; e cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar. Se uma pessoa tiver febre, tosse e dificuldade de respirar, deve procurar atendimento médico assim que possível. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA