Aliada de Salvini, Le Pen pede bloqueio da fronteira italiana

Di Maio questionou "solidariedade" dentro da extrema direita

Matteo Salvini e Marine Le Pen durante comício em Milão, em maio de 2019
Matteo Salvini e Marine Le Pen durante comício em Milão, em maio de 2019 (foto: ANSA)
15:59, 27 FevPARIS ZLR

(ANSA) - A líder da extrema direita na França, Marine Le Pen, cobrou nesta quinta-feira (27) o fechamento imediato das fronteiras com a Itália por causa da epidemia do novo coronavírus.

Aliada do ex-ministro do Interior Matteo Salvini, com quem fez campanha nas eleições europeias de 2018, Le Pen disse que a situação na Itália está "fora de controle". Em uma coletiva de imprensa, a deputada acrescentou que, se dependesse dela, as fronteiras já estariam fechadas.

A Itália contabiliza até o momento 650 casos do novo coronavírus. 17 pessoas já morreram no país, porém a maioria sofria de outros problemas de saúde. "Marine Le Pen prejudica a Itália enquanto se diz próxima a um partido italiano... Agora somos vítimas do soberanismo dessas pessoas. Nesses cenários, a solidariedade não existe", declarou o chanceler Luigi Di Maio, em referência à Liga, legenda liderada por Salvini.

Já o presidente da França, Emmanuel Macron, respondeu com um simples "não" quando foi questionado se pensava em fechar as fronteiras com a Itália. Os dois governos também fizeram uma reunião bilateral nesta quinta, em Nápoles, e a declaração final do encontro defende a manutenção de fronteiras abertas e a "intensificação das relações bilaterais". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA