Itália isolará Milão, Veneza e outras províncias do país

Medida visa combater a disseminação do novo coronavírus

Itália isolará Milão, Veneza e outras províncias do país
Itália isolará Milão, Veneza e outras províncias do país (foto: Ansa)
20:04, 07 MarROMA ZRS

(ANSA) - Em mais uma tentativa de combater e conter a disseminação do novo coronavírus, o governo da Itália deverá assinar um decreto nas próximas horas que proibirá a entrada e saída de pessoas na Lombardia e em outras 11 províncias de cinco regiões entre 8 de março e 3 de abril.

Algumas das províncias que deverão ser afetadas pelo novo decreto do governo italiano estão Milão (Lombardia), Veneza (Vêneto), Parma (Emilia-Romagna), Pesaro e Urbino (Marcas) e Alessandria (Piemonte), além de outras 19 províncias espalhadas por estas cinco regiões do país.
 

Entre as regras do decreto está a suspensão de cerimônias civis e religiosas, incluindo funerais. Além disso, nestas áreas selecionadas pelo governo, atividades em escolas de dança, cinema e teatros ficarão suspensas até 3 de abril.

Já bares e restaurantes poderão ficar abertos, mas o gerente do estabelecimento deverá impor uma distância de segurança de pelo menos um metro entre os clientes. Caso contrário, o governo poderá aplicar sanções, como multas e até punir o infrator com até três meses de prisão.

"O projeto de medida governamental parece estar indo na direção certa, mas não posso deixar de ressaltar que não é nada menos que uma bagunça", criticou o governador da Lombardia, Attilio Fontana.

Já Stefano Bonaccini, governador da Emilia-Romagna, disse que pediu para o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, e o ministro da Saúde, Roberto Speranza, alcançarem "as soluções mais coerentes e compartilhadas".

De acordo com a Defesa Civil da Itália, a epidemia por coronavírus já deixou 233 mortos e provocou no total 5.883 casos de contaminações no país.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA