Coronavírus adia maior feira de alimentos da Itália

Cibus foi remarcada para os dias 1º a 4 de setembro

A feira Cibus acontece anualmente em Parma, na Emilia-Romagna
A feira Cibus acontece anualmente em Parma, na Emilia-Romagna (foto: Ansa)
12:26, 09 MarBOLONHA ZLR

(ANSA) - A epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália forçou o adiamento da principal feira do setor de alimentos no país, a Cibus, que aconteceria entre 11 e 14 de maio, em Parma.

A província é uma das 14 que foram colocadas em uma espécie de "semi-isolamento" pelo governo da Itália, assim como a região da Lombardia, para conter a disseminação do Sars-CoV-2. Segundo os organizadores, o evento foi remarcado para 1º a 4 de setembro.

"O adiamento foi necessário por causa da inesperada evolução da emergência do coronavírus e, em particular, pelo crescimento dos bloqueios das rotas aéreas à Itália", diz uma nota oficial da Fiere di Parma, empresa que organiza a Cibus.

Na semana passada, a feira de vinhos Vinitaly, que ocorreria entre 19 e 22 de abril, em Verona, já havia sido adiada para 14 a 17 de junho. A província de Parma contabiliza 276 casos de Sars-CoV-2, segundo o balanço divulgado pela Defesa Civil no domingo (8).

Ao todo, o país já registrou 7.375 contágios e 366 mortes. A disseminação da epidemia fez o governo restringir a circulação na Lombardia e em 14 províncias de outras quatro regiões, autorizando apenas deslocamentos por motivos de trabalho, família ou de saúde nas áreas em questão. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA