Medida para conter vírus na Itália gera repercussão mundial

País é o segundo mais afetado pela epidemia de Covid-19

A Itália é o segundo país mais afetado pelo coronavírus, ficando atrás apenas da China
A Itália é o segundo país mais afetado pelo coronavírus, ficando atrás apenas da China (foto: EPA)
20:06, 09 MarROMA ZCC

(ANSA) - As novas medidas que restringem a movimentação em toda a Itália por conta do surto do novo coronavírus anunciadas nesta segunda-feira (9) pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte gerou repercussão mundial.

Diversos jornais internacionais destacaram a decisão do governo italiano para tentar conter a propagação da doença Covid-19, que já matou 463 pessoas e infectou mais de 9 mil no país. "A Itália estende as medidas para o coronavírus a todo o país", diz a matéria de abertura do site da "BBC", assim como as publicações francesa Le Figaro, o britânico "The Guardian" e o espanhol "El País".

Já o jornal americano "Washington Post" ressalta que a "Itália estende as restrições de viagem a todo o país, bloqueando 60 milhões de pessoas".

A Itália é o segundo país mais afetado pelo coronavírus, ficando atrás apenas da China. Até o momento, além da restrição de mobilidade pelo território, os principais pontos turísticos do país, museus, casas de espetáculo foram fechados. O governo também proibiu reuniões públicas e atividades esportivas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA