Governo italiano fecha comércios para conter coronavírus

Nova medida restritiva ficará em vigor até o dia 25 de março

Político italiano determinou o “encerramento de todas as atividades comerciais e de varejo
Político italiano determinou o “encerramento de todas as atividades comerciais e de varejo" (foto: ANSA)
07:48, 12 MarROMA ZCC

(ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou nesta quarta-feira (11) novas medidas contra a propagação do coronavírus, durante transmissão ao vivo no Facebook.

Entre as novas restrições, o político italiano determinou o “encerramento de todas as atividades comerciais e de varejo, com exceção de estabelecimentos de necessidades básicas”.

Segundo ele, todos os comércios do país, exceto farmácias e mercados devem permanecer fechados até o próximo dia 25 de março. Além disso, os locais que não conseguirem garantir um metro de distância entre clientes não poderão abrir. Com isso, bares, casas noturnas, lojas e salões de beleza ficarão fechados.

"Para obter uma resposta eficaz dessas medidas teremos que esperar algumas semanas", explicou, ressaltando que os transportes e serviços públicos continuarão funcionando.

Conte aproveitou o pronunciamento para informar que os italianos não precisam se desesperar para ir até os supermercados para comprar alimentos.

De acordo com o político, as fábricas do país vão permanecer abertas, mas “com medidas de segurança”. O governo aconselha que as atividades de produção promovam trabalho ágil e incentive as férias.

"Se os números de infectados com coronavírus continuarem a crescer, o que não é de forma alguma improvável, isso não significa que teremos que nos apressar em novas medidas. Não devemos fazer uma corrida cega contra o abismo", acrescentou o italiano.

O premier ressaltou que a Itália "é uma comunidade única" e "precisa de responsabilidade, precisa de cada um de nós, 60 milhões de italianos que fazem pequenos e grandes sacrifícios todos os dias".

Entre as novas medidas, o italiano ainda anunciou Domenico Arcuri como novo comissário. Ele se juntará ao chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli, na emergência do coronavírus.

As novas restrições são divulgadas horas depois que o governo italiano anunciou o novo balanço da epidemia e que a Organização Mundial da Saúde classificou o coronavírus como pandemia.

Até o momento, 12.462 casos totais foram registrados na Itália desde o início da emergência. As contaminações ativas são 10.590, sendo que 1.045 estão recuperados e 827 pessoas morreram.

Por fim, Conte agradeceu a todos que respeitam as medidas adotadas pelo governo. “Saiba que essas renúncias estão dando uma grande contribuição ao país. A Itália está se mostrando uma grande comunidade”. (ANSA)

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA