Itália bloqueia transporte de passageiros para Sicília

Reforço no isolamento foi pedido pelo próprio governo regional

Terminal de Messina, na Sicília, vazio por causa de coronavírus
Terminal de Messina, na Sicília, vazio por causa de coronavírus (foto: AFP)
14:28, 16 MarROMA ZLR

(ANSA) - A ministra da Infraestrutura e dos Transportes da Itália, Paola De Micheli, assinou na madrugada desta segunda-feira (16) um decreto que suspende conexões marítimas e aéreas de passageiros para a ilha da Sicília, no sul do país, para combater a epidemia do novo coronavírus.

Segundo De Micheli, as pessoas só poderão cruzar o Estreito de Messina, que separa a ilha da península, no caso de "comprovadas exigências de trabalho, saúde ou necessidade" e em navios mercantis.

Além disso, será exigida uma autorização do governo regional, que havia solicitado o reforço do bloqueio a Roma. Apenas duas rotas aéreas ida/volta para a ilha foram mantidas, conectando a capital italiana com Palermo e Catânia. O trânsito de mercadorias continua liberado. A mesma medida já havia sido tomada para a ilha da Sardenha.

Até o momento, a Sicília contabiliza 188 dos 24,7 mil casos do novo coronavírus na Itália, com duas mortes, segundo o balanço divulgado pela Defesa Civil neste domingo (15). Já a Sardenha registra 77 contágios, também com duas vítimas. A região mais atingida é a Lombardia, no norte, com 13,2 mil.

O país está em isolamento desde a semana passada, e a circulação de pessoas nas ruas só é permitida em caso de motivos de saúde, trabalho ou para comprar alimentos e itens de primeira necessidade. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA