Itália tem 43 mil denúncias por violação de isolamento

Dados foram registrados na 1ª semana de controle das autoridades

Uma mulher em Roma, na Itália, passeando com o seu cachorro
Uma mulher em Roma, na Itália, passeando com o seu cachorro (foto: ANSA)
15:16, 18 MarROMA E MILÃO ZRS

(ANSA) - As autoridades italianas anunciaram nesta quarta-feira (18) que cerca de 43 mil pessoas não cumpriram as medidas restritivas impostas pelo governo para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no país durante a primeira semana de controle.

Segundo os dados do Ministério do Interior da Itália, a grande maioria dos cidadãos foram denunciados por apresentarem declarações falsas para estar fora de casa. De acordo com as regras de bloqueio, as pessoas só podem deixar suas residência para obter alimentos, medicamentos ou outros serviços essenciais.

Em 24 horas, os policiais checaram 187.455 pessoas e 111.512 empresas. No total, 8.089 cidadãos foram denunciados, sendo 204 deles por declarações falsas. Além disso, 154 proprietários de comércios foram flagrados quebrando as medidas de restrição do governo.

Na província de Milão, na Lombardia, a região italiana mais afetada pela Covid-19, 5.123 pessoas foram examinadas pela polícia na manhã desta quarta-feira (18). Na oportunidade, 292 indivíduos foram denunciados.

Desde o início da semana, as autoridades italianas estão realizando operações pelas ruas do país para garantir o cumprimento das determinações do governo na luta contra a disseminação do coronavírus.

Até o momento, a doença já contaminou 31.506 pessoas e matou mais de 8,2 mil cidadãos em todo o território italiano.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA