Governador do Vêneto anuncia fechamento de parques e jardins

Medida também restringe saídas de casa de bicicleta e a pé

Veneza, capital do Vêneto, também foi afetada por nova medida
Veneza, capital do Vêneto, também foi afetada por nova medida (foto: AFP)
10:26, 20 MarVENEZA ZGT

(ANSA) - O governador do Vêneto, Luca Zaia, firmou uma nova ordem de restrição nesta sexta-feira (20) que fecha parques e jardins públicos por toda a região, incluindo os de Veneza. A norma, válida até o dia 3 de abril, restringe ainda mais a circulação das pessoas para evitar a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A medida ainda controla as saídas de casa de bicicleta ou a pé para as exceções previstas pelo decreto nacional de quarentena. Quem precisar sair para comprar alimentos ou remédios, deverá se mover, no máximo, em até 200 metros de distância da residência.

Zaia também proibiu o funcionamento de mercados de alimentos nos dias festivos e feriados. "Eu não gosto de ter que firmar essa restrição, mas os dados estão nos preocupando. Não é um ato de privação de liberdade e peço a colaboração dos cidadãos. Nunca quis assinar algo do tipo, mas não temos mais alternativas. A saúde dos cidadãos será protegida assim - e talvez isso ainda seja pouco", disse Zaia ao firmar a ordem.

O governador pediu que essa medida seja tomada também em nível nacional, já que diversos governos regionais efetuaram o mesmo pedido.

O anúncio da ordem vem no mesmo dia em que a cidade de Vo'Euganeo, a primeira a registrar o contágio pelo novo vírus no Vêneto, contabilizou mais um caso de transmissão comunitária após dias sem registros novos. Com isso, a comuna acumula 83 confirmações desde o início da epidemia.

A Itália é a nação com o maior número de mortes por causa da nova doença Covid-19 no mundo. No relatório divulgado nesta quinta-feira (19) pela Defesa Civil, 3.405 pessoas morreram e outros 41.035 estão contaminados.

Já o Vêneto é a terceira região em número de infectados, com 3.484, atrás apenas da Emilia-Romagna, que tem 5.214, e da Lombardia, com 19.884 casos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA