Itália põe bandeiras a meio-mastro para homenagear vítimas de coronavírus

Pandemia já deixou mais de 10 mil mortos no país

Bandeiras a meio-mastro no Palácio do Quirinale, sede da Presidência da Itália
Bandeiras a meio-mastro no Palácio do Quirinale, sede da Presidência da Itália (foto: ANSA)
07:46, 31 MarROMA ZLR

(ANSA) - Bandeiras da Itália em edifícios públicos de todo o país foram colocadas a meio-mastro na manhã desta terça-feira (31) para homenagear as vítimas da pandemia do novo coronavírus.

A iniciativa foi promovida pela Associação Nacional das Prefeituras Italianas (Anci), mas se estendeu para todas as instituições, como a Presidência da República, o Ministério das Relações Exteriores e até o Vaticano.

"No dia de hoje, em solidariedade à Itália, a Santa Sé deixará as bandeiras a meio-mastro, em luto, para expressar sua proximidade às vítimas da pandemia na Itália e no mundo, às suas famílias e aos que generosamente lutam pelo seu fim", disse o diretor da sala de imprensa vaticana, Matteo Bruni.

Além disso, ao meio-dia (horário local), os prefeitos italianos fizeram um minuto de silêncio em frente às sedes das administrações municipais. A ANSA também aderiu à iniciativa. "Temos de recordar com máxima honra todas as vítimas desta guerra que estamos levando adiante como Estado contra esse vírus", afirmou o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio.

A pandemia já contaminou mais de 100 mil pessoas no país e matou 11.591, de acordo com o último balanço da Defesa Civil. O ritmo de contágios, no entanto, vem desacelerando dia a dia, o que indica que a curva de contaminação pode estar perto do pico. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA