Itália registra 1ª morte por coronavírus em presídios

Homem de 77 anos morreu em Bolonha

Primeira morte em presídios na Itália por coronavírus acendeu alerta
Primeira morte em presídios na Itália por coronavírus acendeu alerta (foto: ANSA)
11:42, 02 AbrROMA ZGT

(ANSA) - Um detento do presídio de Bolonha faleceu nesta quinta-feira (02) no hospital Sant'Orsola, localizado na mesma cidade, após contrair o novo coronavírus (Sars-CoV-2). É o primeiro caso de um presidiário que faleceu da doença no país.

O homem de 77 anos havia sido colocado em prisão domiciliar há poucos dias, mas foi levado para o hospital rapidamente, sendo tratado em uma Unidade de Terapia Intensiva. Segundo fontes judiciárias, ele tinha outras patologias e não resistiu aos efeitos da Covid-19.

Ainda segundo as informações obtidas pela imprensa italiana, os companheiros de cela da vítima foram colocadas no protocolo de segurança, indicado pelo Ministério da Saúde da Itália em fevereiro, para evitar a proliferação da doença.

A Itália já registra 110.574 casos confirmados da Covid-19 e 13.155 mortes relacionadas à doença desde o início da pandemia no país.

Dois detentos e um agente estão contaminados

Poucas horas depois do anúncio da morte, veio a confirmação de que dois detentos e um agente penitenciário do presídio de Bolonha testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Segundo o garantidor nacional das pessoas privadas da liberdade, Mauro Palma, todos foram colocados em isolamento. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA