Itália usará satélites europeus para monitorar aglomerações

País já tem quase 190 mil denúncias por violação de isolamento

Itália é um dos países mais afetados pela pandemia de coronavírus
Itália é um dos países mais afetados pela pandemia de coronavírus (foto: )
10:16, 06 AbrBRUXELAS ZLR

(ANSA) - A Defesa Civil da Itália ativou os satélites do programa europeu Copernicus para mapear estruturas sanitárias e monitorar possíveis zonas de aglomerações de pessoas por conta da pandemia do novo coronavírus.

O anúncio foi feito no Twitter pelo comissário da União Europeia para Gestão de Crises, o esloveno Janez Lenarcic. "O objetivo é ter um claro entendimento do território para o subsequente monitoramento das atividades e espaços públicos durante a emergência da Covid-19 [doença provocada pelo novo coronavírus]", disse.

A Itália já tem usado drones para coibir concentrações de pessoas nas ruas e eventuais violações das medidas de confinamento impostas pelo governo. Apenas no último fim de semana, o Ministério do Interior registrou mais de 20 mil denúncias por desrespeito da quarentena. Desde 11 de março, já são quase 190 mil denunciados.

Até o momento, o novo coronavírus contaminou cerca de 130 mil pessoas na Itália e deixou aproximadamente 16 mil mortos. As medidas de isolamento no país ficam em vigor pelo menos até 13 de abril. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA