Itália submeterá decreto contra Covid-19 a voto de confiança no Senado

Medida prevê 25 bilhões de euros para a emergência da Covid-19

Palazzo Madama, sede do Senado em Roma, iluminado com as cores da bandeira italiana
Palazzo Madama, sede do Senado em Roma, iluminado com as cores da bandeira italiana (foto: )
13:58, 07 AbrROMA ZCC

(ANSA) - O governo italiano anunciou que irá submeter o decreto que prevê medidas para enfrentar os efeitos da emergência do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na economia ao voto de confiança no Senado na próxima quinta-feira (9).

A decisão foi tomada durante uma reunião entre os líderes de grupo do Senado realizada nesta terça-feira (7), segundo relatado pelo líder da Liga na casa, Massimiliano Romeo.

De acordo com a Comissão de Orçamento, no encontro de amanhã (8) começará a discussão geral da medida chamada de "Cura Itália", que deve ter duração de sete horas. No dia seguinte, a confiança deve ser depositada por volta das 10h (horário local) e a votação terá início às 12h45.

As declarações de voto serão transmitidas ao vivo pela televisão.

O decreto tem medidas totalizando 25 bilhões de euros, sendo que 10 bilhões serão destinados para garantir postos de trabalho e evitar que pessoas sejam demitidas devido à paralisia econômica gerada pela pandemia. Mais 3 bilhões de euros serão usados para ajudar profissionais autônomos, e outros 3,5 bilhões de euros serão destinados ao sistema sanitário nacional e à Defesa Civil. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA