Governo italiano estuda reabrir setores de moda e automotivo

Livrarias já podem reabrir as portas nesta terça-feira (14)

Loja de moda em Milão, na Itália, antes de o governo ordenar fechamento de atividades não-estratégicas
Loja de moda em Milão, na Itália, antes de o governo ordenar fechamento de atividades não-estratégicas (foto: ANSA)
12:07, 13 AbrROMA ZLR

(ANSA) - O governo da Itália estuda autorizar a reabertura de algumas atividades econômicas antes do fim da quarentena, prevista para terminar em 3 de maio, incluindo os setores de moda, automotivo e metalúrgico.

A ANSA apurou que o objetivo é dar sinal verde a segmentos nos quais o trabalho possa se reorganizar de forma mais rápida para evitar infecções pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). No momento, contudo, trata-se apenas de hipóteses que serão discutidas com os setores envolvidos.

O governo já autorizou a reabertura de livrarias, papelarias e lojas de produtos para crianças e bebês a partir desta terça-feira (14), mas diversas regiões, como Lombardia, Piemonte e Campânia, decidiram manter o veto a esse tipo de negócio.

Já a subsecretária do Ministério dos Bens Culturais e do Turismo, Lorenza Bonaccorsi, disse à emissora Rai News que o governo está trabalhando para permitir que os italianos "viajem à praia no verão" europeu, que começa no fim de junho, estimulando passeios por cidades menores e com menos aglomerações.

A Itália contabiliza 156.363 casos do novo coronavírus e 19.899 mortes, segundo balanço divulgado neste domingo (12) pela Defesa Civil, mas os números estão desacelerando a cada semana. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA