Itália denuncia 53 mil na Páscoa por violação de isolamento

Ao todo, mais de 1 milhão de pessoas foram abordadas

Posto de controle policial perto de Florença, na Toscana, durante feriado de Páscoa
Posto de controle policial perto de Florença, na Toscana, durante feriado de Páscoa (foto: ANSA)
08:59, 14 AbrROMA ZLR

(ANSA) - Mais de 50 mil pessoas foram denunciadas na Itália no feriado de Páscoa por violação das normas de distanciamento social impostas pelo governo devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que já deixou cerca de 160 mil infectados e 20 mil mortos no país.

Segundo dados do Ministério do Interior divulgados nesta terça-feira (14), pouco mais de 1 milhão de indivíduos foram abordados pelas forças de segurança entre a Sexta-Feira Santa e a última segunda (13), feriado de "Pasquetta" ("Pequena Páscoa") na Itália.

Desse total, 53.374 acabaram denunciados por violação das restrições à circulação que impedem as pessoas de saírem de casa se não for por motivos de trabalho, saúde ou urgentes. O número também inclui 113 denúncias contra cidadãos que deviam cumprir quarentena dentro de casa devido a sintomas gripais e estavam na rua. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA