Itália fará campanha para promover turismo interno pós-pandemia

Ação quer compensar queda de turistas internacionais

Itália quer promover o turismo interno para tentar diminuir perdas do setor
Itália quer promover o turismo interno para tentar diminuir perdas do setor (foto: ANSA)
15:50, 23 AbrROMA ZGT

(ANSA) - O governo da Itália deve lançar nos próximos dias uma campanha para promover o turismo interno, em vista do verão que se aproxima no país, para tentar minimizar os impactos causados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) no setor.

A campanha "Viagem na Itália" foi informada pelo primeiro-ministro, Giuseppe Conte, para as entidades e associações do turismo durante uma reunião realizada pelo comitê que gerencia a pandemia no país na noite desta quarta-feira (22).

Conforme fontes do setor, o premier informou que na próxima semana serão discutidos diversos aspectos do turismo nacional, como a reabertura dos equipamentos culturais, dos bares e dos restaurantes.

Segundo um estudo feito pela empresa Demoskopia, o "turismo nacional" pode injetar cerca de 20,6 bilhões de euros na economia. A pesquisa estima que cerca de 278 milhões de italianos podem viajar pelo país, dando um "pouco de oxigênio" a um setor duramente afetado pelos efeitos da pandemia.

A entidade ainda estima que haja uma queda de 30% no número de turistas estrangeiros que vão à Itália neste ano. Em 2019, o setor contou com 216 milhões de visitantes internacionais.

Desde o início de março, a nação está em quarentena obrigatória, fechando todo os serviços considerados não essenciais. Com isso, o setor do turismo foi um dos mais afetados, já que as viagens planejadas para o país foram canceladas ou remarcadas, e todos os pontos turísticos e praias foram fechados aos visitantes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA