Governo italiano adverte região que liberou restaurantes

Jole Santelli, por sua vez, disse que manterá decisão

Governadora da Calábria ordenou a reabertura de restaurantes
Governadora da Calábria ordenou a reabertura de restaurantes (foto: ANSA)
19:16, 30 AbrROMA E CATANZARO ZCC

(ANSA) - O ministro das Relações Regionais da Itália, Francesco Boccia, fez um apelo para a governadora da Calábria, Jole Santelli, desistir de reabrir restaurantes, bares e confeitarias antes da permissão do governo nacional.

Durante entrevista ao programa de TV "TG1", Boccia explicou que o governo tenta impugnar a decisão da governadora porque "não ajuda ninguém e coloca em risco a saúde" dos cidadãos da região.

"Se a governadora da Calábria, Jole Santelli, não retirar a ordem até hoje à noite, o recurso será contestado", afirmou.

Em resposta, a governadora do partido conservador Força Itália(FI), que faz oposição ao primeiro-ministro Giuseppe Conte, afirmou que, apesar das críticas, manterá a medida que autoriza a reabertura dos estabelecimentos a partir de hoje (30) porque tem "certeza de que o governo fará um decreto igual em uma semana".

"Não abri os restaurantes, mas o governo previa a possibilidade de take away ['comida para levar', em tradução livre] e a abertura das cozinhas. Acrescentei a possibilidade de algumas mesas do lado de fora que não me parece um escândalo", explicou Santelli. "Interpretei extensivamente a medida do governo? Talvez", indagou.

A polêmica também foi comentada pelo ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, que disse não ver mal nenhum na decisão de Santelli, já que "na Calábria os números são baixos e não se espera que a emergência volte".

"Na Calábria, os restaurantes ao ar livre reabrem, com segurança, máscara fácil e tudo mais? Bem, é melhor que façam isso do que ir em frente com renda e subsídios da cidadania. Onde podemos começar com segurança, vamos fazer", afirmou.

Até o momento, a região situada no "bico da bota" representada pelo mapa da Itália tem apenas 1.108 casos e 86 mortes na pandemia do novo coronavírus. A liberação do comércio, no entanto, tem provocado críticas por parte de diversos municípios calabreses.

De acordo com Boccia, 95% das determinações regionais são compatíveis com o decreto do governo nacional, enquanto os 5% restantes precisam de mudanças que serão feitas até domingo.

O ministro italiano ainda anunciou que o governo só avaliará aberturas diferenciadas por região a partir de 18 de maio, com base nos dados de contágio que surgirão após 4 de maio.

Desta forma, novas regras devem ser formalizadas na semana que se inicia em 11 de maio, quando estarão disponíveis os primeiros dados do monitoramento realizado de acordo com os novos parâmetros do decreto do Ministério da Saúde. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA