Estudos com plasma contra Covid-19 avançam na Itália

Pesquisas têm obtido resultados "promissores" no país

Paciente faz doação de plasma sanguínea em Barcelona, Espanha
Paciente faz doação de plasma sanguínea em Barcelona, Espanha (foto: EPA)
14:05, 04 MaiROMA ZLR

(ANSA) - Os estudos que utilizam anticorpos presentes no plasma sanguíneo de curados do novo coronavírus estão apresentando resultados "promissores" na Itália.

A informação é do diretor do departamento de doenças infecciosas do Instituto Superior da Saúde (ISS), Giovanni Rezza, que falou à emissora Rai Tre sobre um dos principais focos das pesquisas para descobrir tratamentos contra a Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

"Esperamos com ansiedade e esperança provas científicas de sua eficácia", acrescentou Rezza. Diversos hospitais italianos, como os de Pavia e Mântua, estão usando plasma de curados para tratar pacientes infectados.

No entanto, segundo Reza, esse tratamento dificilmente pode ser reproduzido em larga escala, já que leva tempo para ter resultado, mas pode dar origem a outras terapias, como a que usa anticorpos monoclonais, ou seja, versões de laboratório dos anticorpos produzidos pelo sistema imunológico.

O plasma é a parte líquida do sangue e transporta substâncias, como proteínas, e anticorpos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA