Barco de Banksy transfere migrantes salvos para outros navios

Embarcação havia socorrido 219 pessoas no Mediterrâneo

Migrantes resgatados pelo barco Louise Michel chegam à Itália
Migrantes resgatados pelo barco Louise Michel chegam à Itália (foto: ANSA)
13:15, 30 AgoROMA ZLR

(ANSA) - Todos os mais de 200 migrantes socorridos pelo barco Louise Michel, financiado pelo artista de rua Banksy para resgates no Mediterrâneo, foram transferidos para outras embarcações neste fim de semana.

O navio humanitário, que homenageia uma anarquista francesa do século 19, havia socorrido 219 pessoas em duas operações distintas, o que fez a situação a bordo ficar "insustentável", segundo a tripulação liderada pela capitã alemã Pia Klemp.

A Guarda Costeira da Itália foi a primeira a intervir, transferindo 49 pessoas consideradas mais vulneráveis, incluindo 32 mulheres, 13 crianças e quatro homens. As outras 170 foram alocadas no navio da ONG Sea Watch, que aguarda a designação de um porto seguro para atracar.

O Louise Michel estava a cerca de 50 milhas da ilha de Lampedusa, mas em águas territoriais de Malta. Devido à superlotação, a tripulação não conseguia manobrar o barco, que havia partido do porto espanhol de Burriana em 18 de agosto.

Desde o fim de uma operação europeia de busca e resgate, o Mediterrâneo Central, entre Itália e Líbia, vive um vácuo nas ações de socorro. O governo italiano treinou, equipou e financia a Guarda Costeira do país africano, mas ONGs e agências humanitárias a acusam de violar os direitos dos migrantes e de ser comandada por milícias.

O barco Louise Michel também resgatou um cadáver, e os sobreviventes dizem que outras três pessoas morreram durante a travessia. (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en