Com menos testes, Itália tem queda no número de casos diários

País registrou menos de 5 mil contágios pela 1ª vez desde 8/10

País registrou menos de 5 mil contágios pela 1ª vez desde 8/10
País registrou menos de 5 mil contágios pela 1ª vez desde 8/10 (foto: ANSA)
13:33, 12 OutROMA ZCC

(ANSA) - O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (12) que a Itália registrou 4.619 novos casos do coronavírus Sars-CoV-2 no período de 24 horas. Este é o menor número desde o último dia 8 de outubro, quando o país contabilizou 4.458 contágios.

A redução na quantidade de infecções diárias, no entanto, pode estar relacionada com a diminuição do número de testes para detectar a Covid-19 realizados no período. Ao todo, foram 85.442 exames contra 104.658 de ontem (11).

A Itália soma agora 359.569 casos confirmados da doença - incluindo curados e vítimas - e 36.205 mortes causas pelo novo coronavírus, após um acréscimo de 39 mortes em um dia, 13 a mais do que domingo.

De acordo com o governo italiano, o país também soma 240.600 recuperados da doença (+891) e 82.764 casos ativos (+3.689), maior número desde 14 de maio (76.440).

A região que ainda tem registrado números elevados de novas contaminações continua sendo a Lombardia, epicentro da pandemia na Itália. Em um dia, foram contabilizadas mais 696, elevando o total para 113.720, sendo 13.379 casos ativos. A Campânia (+662), Toscana (+466) e Piemonte (454) aparecem na sequência com as maiores quantidades de infecções nas últimas 24 horas.

Hoje, porém, houve um crescimento no número de internações: são mais 32 pacientes na unidade de terapia intensiva, um total de 452. Já em isolamento domiciliar existem 77.491, 3.355 a mais que ontem.

A expectativa é de que até o fim do dia o governo do primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anuncie um novo decreto com medidas para evitar a propagação da doença. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA