Presidente da Itália promulga lei sobre corte de parlamentares

Nova legislação valerá apenas a partir das próximas eleições

Nova legislação valerá apenas a partir das próximas eleições
Nova legislação valerá apenas a partir das próximas eleições (foto: ANSA)
20:04, 19 OutROMA ZCC

(ANSA) - O presidente da Itália, Sergio Mattarella, assinou nesta segunda-feira (19) a lei constitucional que prevê a redução do número de parlamentares e altera os artigos 56,57 e 59 da Constituição, revelaram fontes do Palácio do Quirinale.

A medida ocorre depois que, no dia 20 de setembro, na primeira eleição no país após o início da pandemia do novo coronavírus, os italianos disseram "sim" a uma reforma que diminui a quantidade de parlamentares eleitos dos atuais 945 (630 deputados e 315 senadores), recorde na União Europeia, para 600 (400 deputados e 200 senadores).

O corte, que valerá apenas a partir das próximas eleições legislativas, também afetará os parlamentares italianos eleitos no exterior, que passarão de 18 (12 deputados e seis senadores( para 12 (oito deputados e quatro senadores).

Com a nova lei constitucional, a Itália cai do primeiro para o quinto lugar na Europa em número de parlamentares, atrás do Reino Unido, França, Alemanha e Espanha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA