Após testes em massa, província italiana encerrará lockdown dia 30

Bolzano testou mais de 350 mil moradores em 4 dias

Moradores fizeram filas para fazer os testes de detecção de Covid-19
Moradores fizeram filas para fazer os testes de detecção de Covid-19 (foto: ANSA)
13:03, 24 NovBOLZANO ZGT

(ANSA) - Após superar a meta da testagem em massa dos moradores, a província italiana de Bolzano informou que encerrará o lockdown imposto por conta da pandemia de coronavírus Sars-CoV-2 no dia 30 de novembro, pouco antes do previsto.

"Segunda-feira, 30 de novembro, reabrirão o comércio, os mercados e também os cabeleireiros e os esteticistas. Retomaremos as aulas presenciais para o primeiro ano do ensino médio", anunciou o governador, Arno Kompatscher, nesta terça-feira (24).

No entanto, continuarão fechadas as escolas de ensino superior e profissionalizantes bem como bares e restaurantes até o dia 4 de dezembro, seguindo o decreto nacional para áreas que estão na zona vermelha de contágio da Covid-19. A decisão do governador de colocar Bolzano em lockdown foi tomada independentemente do governo central, que não classificava a área como faixa vermelha.

A opção pelo fim do lockdown foi tomado após a meta da testagem em massa, que previa 350 mil testes (70% da população) para detectar o vírus, ter sido atingida nesta terça - quatro dias após começar. Segundo os dados oficiais, fizeram os testes 352.176 pessoas, das quais 3.380 detectaram o Sars-CoV-2 e já foram colocadas em isolamento.

Kompatscher informou que a campanha continuará até essa quarta-feira (25) nas farmácias e com os médicos de família para que todos que quiserem façam a testagem.

Conforme dados do Ministério da Saúde, Bolzano contabiliza 21.460 casos de Covid-19 desde fevereiro - uma alta de 260 nas últimas 24 horas - e 474 mortes desde o início da crise sanitária. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA