Itália analisará vacinados para avaliar resposta imune

Instituto de Saúde fará pesquisa sorológica nos italianos

Instituto de Saúde fará pesquisa sorológica nos italianos
Instituto de Saúde fará pesquisa sorológica nos italianos (foto: ANSA)
19:39, 07 DezROMA ZCC

(ANSA) - O Instituto Superior de Saúde (ISS) da Itália realizará uma pesquisa sorológica em italianos vacinados contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) para avaliar a duração e a qualidade da resposta imune da vacina anti-Covid.

O teste envolverá uma amostra representativa dos indivíduos vacinados, que serão separados por área geográfica, idade, sexo e estado de saúde.

A medida será fundamental para avaliar a resposta imune produzida pela vacina em toda a população, segundo documento apresentado ao Parlamento italiano pelo ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza.

"Para tanto, será realizado um inquérito sorológico em um número representativo de indivíduos vacinados com as vacinas individuais utilizadas em nosso país, com o objetivo de avaliar a especificidade da resposta imune, a duração da memória imunológica e identificar os correlatos de segurança", diz o texto.

Ainda de acordo com o documento, os exames serão realizados imediatamente antes da vacinação e após um, seis e 12 meses. "Uma vez que a evidência científica da pesquisa esteja disponível, ela será publicada e utilizada para fins de informação e avaliação".

Por meio da União Europeia, a Itália terá acesso a cerca de 202,5 milhões de doses de vacinas de seis diferentes laboratórios: AstraZeneca (que produz o imunizante da Universidade de Oxford), Pfizer/BioNTech, Curevac, Johnson & Johnson, Moderna e Sanofi/GSK.

Hoje, durante reunião entre os governos regionais, os ministros da Saúde e de Assuntos Regionais, Francesco Boccia, e o comissário para a emergência sanitária, Domenico Arcuri, ficou decidido que, após a vacinação, as pessoas precisarão de uma certificação para viajar de um país para outro nos próximos meses, informou o governador da Ligúria, Giovanni Toti. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA