Itália detecta variante brasileira em mais de 40 pessoas

Casos foram identificados na região da Úmbria, no centro do país

Casos foram identificados na região da Úmbria
Casos foram identificados na região da Úmbria (foto: ANSA)
14:35, 05 FevROMA ZCC

(ANSA) - As autoridades sanitárias da Itália informaram nesta sexta-feira (5) que a variante brasileira do novo coronavírus Sars-CoV-2 foi identificada em pelo menos 42 pessoas na região da Úmbria.

Durante coletiva de imprensa, o diretor para Prevenção do Ministério da Saúde da Itália, Gianni Rezza, explicou que foi detectada a circulação de duas cepas - brasileira e britânica - neste território italiano.

Inicialmente, a mutação brasileira havia sido encontrada apenas em duas amostras enviadas da Úmbria, no centro do país, para o Instituto Superior de Saúde (ISS), órgão técnico-científico do governo italiano, após o isolamento dos dois primeiros casos suspeitos.

Os pacientes diagnosticados com a doença são dois idosos, sendo que um morreu na última semana. O outro, porém, segue em estado grave e está internado no hospital Santa Maria della Misericordia em Perugia.

Logo depois da análise desses testes positivos, a variante brasileira foi detectada em outras 40 amostras identificadas em um centro médico de Perugia, o que indica que a cepa pode estar circulando em grupos hospitalares, incluindo médicos e enfermeiros.

Rezza explicou que várias medidas de prevenção para conter o vírus já foram tomadas após a descoberta dos casos. Ele ainda ressaltou que não está descartada a possibilidade de incluir a região inteira na zona vermelha, que prevê regras semelhantes às do lockdown, como tem feito com os municípios afetados.

No início da semana, o governo da Úmbria já havia informado que a variante brasileira do Sars-CoV-2 representa uma mutação "tida como particularmente agressiva e menos reconhecível pelo sistema imunológico já treinado" para o vírus original.

Essa cepa teria surgido em Manaus, cidade que vive um colapso do sistema de saúde por causa da explosão no número de casos, e já foi detectada em países como Alemanha, Estados Unidos, e Japão.

No último dia 16 de janeiro, inclusive, o governo da Itália proibiu voos e viajantes provenientes do Brasil até ao menos 15 de fevereiro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA