Itália apreende 1,3 tonelada de cocaína do Brasil e Equador

Droga estava em contêineres de café, carne congelada e frutas

Investigadores localizaram cocaína em contêineres vindos do Brasil e do Equador (foto: ANSA)
19:33, 10 FevGIOIA TAURO ZGT

(ANSA) - Em menos de uma semana, três operações policiais do Comando Provincial de Reggio Calabria, na Itália, aprenderam 1,3 tonelada de cocaína vinda do Brasil e do Equador no porto de Gioia Tauro.

As operações de apreensão envolveram ainda os funcionários do setor antifraude da administração do porto e foram lideradas pelo procurador de Reggio Calabria, Giovanni Bombardieri, e seu procurador-adjunto, Gaetano Paci.

Segundo informaram, a cocaína estava escondida em contêineres que transportavam café, carne congelada e frutas exóticas vindas dos dois países, mas não foram dados mais detalhes. O tráfico da droga era organizado pelos mafiosos da 'ndrangheta e, se tivesse ido para o mercado, a cocaína considerada "puríssima" teria rendido cerca de 260 milhões de euros (quase R$ 1,7 bilhão) para a máfia.

Os procuradores informaram que os pacotes foram encontrados graças aos sofisticados aparelhos de scanner do porto italiano, considerado a principal entrada das drogas da América Latina no país.

"Depois da queda registrada em 2018 por uma série de circunstâncias, como a modificação das rotas de expedição e uma queda geral do volume do tráfico, desde 2019 o Gioia Tauro voltou a ser um dos pontos centrais do tráfico de drogas", disse Bombardieri ao jornal "La Repubblica".

Conforme dados da Procuradoria Antimáfia, entre julho de 2019 e junho de 2020, as operações conseguiram apreender cerca de 4 toneladas de cocaína. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en