Variante brasileira é detectada pela 1ª vez na Campânia

Governo da região determinou o fechamento das escolas
Governo da região determinou o fechamento das escolas (foto: ANSA)
12:44, 27 FevNAPOLES ZCC

(ANSA) - As autoridades sanitárias italianas detectaram dois casos da variante brasileira do novo coronavírus Sars-CoV-2 pela primeira vez na região da Campânia, no sul do país.

As mutações sequenciadas dizem respeito a pacientes de Cotugno, sendo que um está hospitalizado e em estado de saúde "estável" e o outro recebeu alta médica há poucos dias. A informação foi confirmada pelas autoridades do hospital Colli Monaldi, em Nápoles.

A detecção dos casos fazem parte de um programa de monitoramento das contaminações por Sars-CoV-2 promovido pela Campânia e realizado pelo Instituto Zooprofilático Experimental do Sul junto com os hospitais da região.

Nos últimos dias, um estudo realizado pelo Instituto Superior de Saúde (ISS), órgão técnico-científico do governo italiano, em colaboração com o Instituto Zooprofilático da Puglia e da Basilicata, revelou que as variantes brasileira e britânica foram detectadas pela primeira vez em águas de esgoto na Itália, o que indica sua circulação em áreas urbanas no país.

As duas cepas seriam mais transmissíveis que o Sars-CoV-2 original, porém não necessariamente mais letais.

Escolas -

Hoje, o governador da Campânia, Vincenzo de Luca, ordenou o fechamento das escolas de 1º até o dia 14 de março para conter a disseminação do coronavírus. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA