Premiê da Itália é vacinado contra Covid-19 em Roma

Draghi e esposa receberam doses do imunizante da AstraZeneca

Draghi aguardou seu horário de vacinação como os demais cidadãos
Draghi aguardou seu horário de vacinação como os demais cidadãos (foto: ANSA)
13:12, 30 MarROMA ZGT

(ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, e sua esposa, Maria Serenella Capello, foram vacinados contra a Covid-19 no centro de vacinação montado na estação Termini, em Roma, nesta terça-feira (30).

Os dois têm 73 anos, faixa etária que a região de Lazio já está vacinando. No entanto, o casal não teve nenhum benefício por conta da proeminência do cargo e aguardaram na pequena fila formada no local de vacinação com os demais.

Os dois receberam doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca. A opção por esse imunizante ocorre por conta da polêmica sobre supostos casos de trombose provocados pela vacinação. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) liberou a aplicação, mas muitos italianos ficaram com medo de receber a vacina - que é segura.

Além da vacina da AstraZeneca, a Itália aplica doses de dois outro imunizantes, o da Pfizer/BioNTech e o da Moderna. Para a metade do próximo mês, está previsto o início do uso da vacina da Janssen-Cilag, braço da Johnson & Johnson, que diferentemente das demais, é aplicada em apenas uma dose.

Ainda nesta terça-feira, a Itália passou da marca de três milhões de pessoas completamente imunizadas - ou seja, que já receberam as duas doses.

Até a manhã de hoje, eram 3.037.122 cidadãos nessa situação, conforme o Ministério da Saúde. Ao todo, o país já aplicou 9.658.927 doses de imunizantes. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA