Economia da Itália deve crescer 4,1% em 2021, diz Confindustria

Previsão está condicionada ao avanço da vacinação no país e na Europa
Previsão está condicionada ao avanço da vacinação no país e na Europa (foto: ANSA)
11:52, 10 AbrROMA ZCC

(ANSA) - A Confederação-Geral da Indústria da Itália (Confindustria) afirmou neste sábado (10) que a economia do país, duramente afetada pela pandemia do novo coronavírus, deve crescer 4,1% neste ano e 4,2% em 2022 em "uma ascensão incerta do abismo".

Os economistas da associação, no entanto, alertam que "não se trata de crescimento". No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) da Itália caiu 8,9%, a maior queda já registrada no país na série histórica iniciada em 1960, com base nos dados compilados pelo Banco Mundial, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (Istat).

"No final de 2022 a economia italiana dificilmente terá fechado a profunda lacuna aberta em 2020 pela pandemia", afirmou a Confindustria.

Os especialistas ainda alertaram que a previsão econômica está "condicionada ao avanço da vacinação em massa na Itália e na Europa", e dependem da hipótese de que "a propagação da Covid será efetivamente contida a partir dos próximos meses".

"Dada a grande incerteza, os riscos relacionados às estimativas do PIB são altos, tanto para cima quanto para baixo", acrescentou o relatório.

Por fim, a Confindustria relatou que cortou suas estimativas iniciais de crescimento para a Itália divulgadas em outubro, em 0,7 pontos percentuais para 2020. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA