Comitê italiano dá aval para extensão de estado de emergência

Medida prevê a prorrogação em função da pandemia até 31 de julho

Decisão foi anunciada pelo presidente do Instituto Superior de Saúde
Decisão foi anunciada pelo presidente do Instituto Superior de Saúde (foto: ANSA)
17:29, 20 AbrROMA ZCC

(ANSA) - O Comitê Técnico-Científico (CTS) do governo da Itália deu parecer favorável nesta terça-feira (20) para a extensão do estado de emergência no país em função da pandemia do novo coronavírus até 31 de julho, apesar da flexibilização das medidas restritivas nas próximas semanas.

A decisão foi anunciada pelo presidente do Instituto Superior de Saúde (ISS), Silvio Brusaferro, após reunião entre o governo nacional, governadores regionais e membros do comitê.

Segundo o porta-voz do CTS, aprorrogação do estado de emergência é necessária diante dos cenários epidemiológicos e ao considerar a atual sobrecarga dos serviços locais e hospitalares da Itália.

"É para melhor atender às medidas de contenção e apoiar a campanha de vacinação que atualmente vê os segmentos frágeis da população como alvo prioritário", explicou Brusaferro.

O estado de emergência serve para agilizar a liberação de recursos para combater crises momentâneas, como a pandemia de Covid ou desastres naturais. Entre várias coisas, o instrumento permite ao governo suspender voos e a entrada de viajantes provenientes de países de risco, instituir lockdown em áreas com novos focos de contágio e outras medidas.

Até o momento, a emergência sanitária já provocou a morte de 117.633 pessoas e deixou outras 3.891.063 contaminadas desde o início da pandemia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA