Presidente italiano condena 'intolerância' no Dia contra Homofobia

Chefe de Estado defendeu 'igualdade' prevista em Constituição

Mattarella publicou mensagem no Dia contra a Homofobia
Mattarella publicou mensagem no Dia contra a Homofobia (foto: EPA)
11:36, 17 MaiROMA ZGT

(ANSA) - O presidente da Itália, Sergio Mattarella, publicou uma mensagem nesta segunda-feira (17) pelo Dia Internacional contra a Homofobia e condenou a "intolerância" existente na sociedade.

"O dia contra a homofobia, a transfobia e a bifobia é a ocasião para reafirmar a rejeição absoluta de qualquer forma de discriminação e intolerância e, também, para reafirmar a centralidade do princípio da igualdade firmado na nossa Constituição e na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia", afirmou Mattarella.

Segundo o líder italiano, "atitudes pessoais e orientação sexual não podem constituir motivo para agredir, zombar e negar o respeito à dignidade humana" porque, além da dor física, isso também constitui uma ameaça "à convivência democrática".

"A ferida causada em uma pessoa ofende a liberdade de todos. E, infelizmente, não são poucos os episódios de violência moral e física que atingem as vítimas, ofendendo a sociedade inteira. Solidariedade, respeito, inclusão, como também mostraram as ações de combate à pandemia [de Covid-19], são vetores potentes de coesão social e segurança", finalizou Mattarella.

A Itália está debatendo uma lei nacional que criminaliza a homofobia e transfobia e a equipara aos atos de violência e discriminação por motivos étnicos, raciais ou religiosos. O projeto tem como relator Alessandro Zan, do Partido Democrático, de centro-esquerda. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA