Regiões italianas debatem vacinação de turistas internos

Ligúria e Piemonte estão liderando discussões

Ligúria propôs vacinar anti-Covid moradores de Piemonte em férias
Ligúria propôs vacinar anti-Covid moradores de Piemonte em férias (foto: ANSA)
11:31, 19 MaiROMA ZGT

(ANSA) - Governadores italianos estão debatendo a possível vacinação de turistas internos contra a Covid-19, em vista das férias de Verão. O governador da Ligúria, Giovanni Toti, encabeça a discussão e informou que irá para Turim no próximo sábado (22) para debater o assunto com seu homólogo do Piemonte, Alberto Círio.

"Nos colocamos à disposição para vacinar as pessoas que estão na Ligúria e vice-versa. Piemonte e Ligúria são duas regiões com muitas trocas e há vontade de colaborar", destacou Toti nesta quarta-feira (19).

Quem também se manifestou foi o governador do Vêneto, Luca Zaia, que disse que "alguns se agitaram com a história de vacinação de turistas, mas eu continuo a dizer para nós que o turista é sagrado".

"E a sacralidade do turista é única no Vêneto, somos os primeiros na Itália. Se vocês querem falar de petróleo, vão atrás de quem têm poços. Se quiserem falar de turismo, venham ao Vêneto", acrescentou.

Por sua vez, o assessor de Saúde da região de Lazio, Alessio D'Amato, também disse que concorda com a vacinação de turistas "desde que mandem mais doses". "O Lazio já administrou a vacina para mais de 63 mil moradores de outras regiões e não há nenhum reequilíbrio no fornecimento", acrescentou.

Conforme dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, já foram administradas 28,3 milhões de doses das quatro vacinas usadas na Itália - Pfizer/BioNTech, Moderna, Oxford/AstraZeneca e Janssen.

Já as pessoas consideradas completamente imunizadas, que receberam as duas doses das três primeiras vacinas ou uma da Janssen, são pouco mais de nove milhões - o que representa 15,27% da população.

Com exceção da Sardenha e da Província Autônoma de Bolzano, todas as demais regiões italianas já aplicaram mais de 90% das vacinas recebidas até o momento. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA