Itália prorroga veto a viagens de Bangladesh, Índia e Sri Lanka

Medida foi estendida até o dia 21 de junho

Bagagens de passageiros provenientes da Índia são desinfetadas no Aeroporto de Fiumicino, perto de Roma, em 28 de abril
Bagagens de passageiros provenientes da Índia são desinfetadas no Aeroporto de Fiumicino, perto de Roma, em 28 de abril (foto: ANSA)
08:56, 31 MaiROMA ZLR

(ANSA) - O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, assinou neste domingo (30) uma ordem que prorroga até 21 de junho a proibição de entrada no país de pessoas que tenham transitado por Bangladesh, Índia ou Sri Lanka nos 14 dias anteriores à viagem.

A medida, cujo prazo terminava neste domingo, tem como objetivo evitar a disseminação da chamada variante indiana do coronavírus Sars-CoV-2 no território italiano.

O veto só abre exceção para cidadãos com residência fixa na Itália ou devidamente registrados no cadastro dos italianos no exterior (Aire), mediante realização de exame PCR antes do embarque e cumprimento de quarentena após a chegada.

Também é possível pedir uma autorização expressa do Ministério da Saúde em casos motivados por "razões humanitárias ou sanitárias não adiáveis".

A Itália vive um momento de desaceleração na pandemia de Covid-19 e vem registrando suas menores médias de casos e óbitos desde outubro. Até o momento, o país soma 4,2 milhões de contágios confirmados e 126 mil mortes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA