Itália desmantela grupo neonazista e mira 'Miss Hitler'

Ao todo, 12 pessoas estão sob investigação

Francesca Rizzi, que se identifica nas redes sociais como 'Miss Hitler'
Francesca Rizzi, que se identifica nas redes sociais como 'Miss Hitler' (foto: Reprodução/Facebook)
12:54, 07 JunROMA ZLR

(ANSA) - A polícia da Itália desmantelou nesta segunda-feira (7) um grupo neonazista que promovia propaganda de conteúdo racista e instigava ações violentas contra judeus e imigrantes.

Ao todo, 12 indivíduos entre 26 e 62 anos de idade foram alvos de medidas cautelares em todo o país, incluindo Francesca Rizzi, que em 2019 venceu um concurso na rede social russa VK batizado como "Miss Hitler".

Segundo o Ministério Público de Roma, que coordena o inquérito, Rizzi buscou contato com o movimento de extrema direita português Nova Ordem Social, cuja atividade está suspensa desde 2019.

Assim como os outros 11 suspeitos, ela é acusada de integrar um grupo antissemita chamado "Ordine Ario Romano" ("Ordem Ariana Romana", em tradução livre) e responderá por formação de quadrilha e instigação à violência étnica e religiosa.

Ainda de acordo com os investigadores, o grupo havia inclusive iniciado a planejar um atentado contra uma estrutura da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Na mira do Ministério Público desde 2019, a quadrilha mantinha duas páginas no Facebook e uma comunidade na VK onde difundia conteúdos racistas e teorias da conspiração.

Além disso, tinha um grupo de WhatsApp batizado como "Liga Livre de Judeus", no qual os investigados instigavam ações violentas antissemitas e contra imigrantes. Entre os 12 suspeitos, seis vivem na região do Lazio (sendo quatro na capital Roma); e três, na Sardenha.

Os três restantes residem em Abruzzo, na Calábria e na Lombardia. Todos os 12 mantinham relações via redes sociais com o professor Marco Gervasoni, acusado de ameaçar o presidente da República, Sergio Mattarella.

Os suspeitos não foram presos, mas terão de se apresentar à Justiça periodicamente. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA