Câmara da Itália aprova lei que reduz idade para votar ao Senado

Atualmente, é preciso ter mais de 25 anos para eleger senador

Plenário do Senado da Itália, em Roma
Plenário do Senado da Itália, em Roma (foto: ANSA)
11:38, 10 JunROMA ZLR

(ANSA) - A Câmara dos Deputados da Itália aprovou nesta quarta-feira (9), em segunda leitura, um projeto de emenda constitucional que reduz de 25 para 18 anos a idade mínima para poder votar para senador.

O texto recebeu 405 votos a favor e cinco contrários, além de seis abstenções, e foi encaminhado para apreciação final do Senado. Caso seja aprovado sem modificações, o projeto só precisará da sanção do presidente Sergio Mattarella para entrar em vigor.

"Mais um passo adiante. Sei que parece absurdo, mas na Itália é preciso ter 25 anos para votar ao Senado", escreveu no Twitter o ex-premiê Enrico Letta, líder do Partido Democrático, principal legenda de centro-esquerda do país.

A maioridade eleitoral de 25 anos vale apenas para eleições para o Senado, enquanto em todos os outros pleitos, inclusive para a Câmara, a idade mínima para votar é de 18 anos.

Como primeiros-ministros dependem de maioria parlamentar para governar, os jovens com menos de 25 anos têm apenas metade da influência nos destinos da política nacional do que o restante da população adulta. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA